Não arrisque

9 de outubro de 2017

Por que correr riscos?

Você não coloca seu coração e pulmão em risco, e cuidar da pele é tão sério quanto cuidar desses órgãos igualmente vitais. Afinal, a pele é o maior órgão do corpo humano.

Por que pacientes cuidam de diversas doenças com médicos especialistas, mas, quando o assunto é a pele, nem sempre recorrem ao médico dermatologista?

A primeira questão é sobre riscos de tratamentos com não especialistas.

O risco de consultar profissionais autodenominados “dermatos” aumenta quando há complicações, que podem ocorrer em qualquer tratamento. Por exemplo, queimaduras, feridas (que geram cicatrizes), alergias, paralisias e até cegueira. Procedimentos estéticos invasivos podem trazer graves complicações e sequelas definitivas se executados por profissionais não habilitados. É por isso que a formação do médico dermatologista é tão extensa:

São seis anos de medicina e mais três anos em programa de residência médica, além da aprovação no exame do Título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e Associação Médica Brasileira (AMB).

Pele, Unha e Cabelos: quais as doenças mais comuns?

De uma simples acne a cânceres e doenças autoimunes: a pele é o maior órgão do corpo humano e, por isso, suas possíveis patologias também são bastante extensas. O dermatologista é o profissional capacitado para diagnosticar e tratar diversos tipos de doenças da pele, unha e cabelos.

Confie o cuidado da sua pele a um especialista da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Compartilhe a campanha e ajude o conhecimento a ir mais longe.

Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia.